Entenda como adequar sua instituição de ensino ao processo de transformação digital

Transformação digital na educação: como adaptar sua instituição de ensino

Faz algum tempo que a transformação digital chegou à educação, trazendo novas abordagens a serem empregadas nas atividades de ensino. Nesse sentido, as mudanças mais notáveis estão relacionados ao EAD, que já deixou de ser um tabu e se tornou uma modalidade em crescente expansão.

Para vencer as barreiras da distância, várias tecnologias são empregadas para tornar as aulas mais didáticas e a transposição de conteúdo cada vez mais dinâmica. Com isso, muitas instituições de ensino já utilizam plataformas online para disponibilização de aulas, materiais didáticos e metodologias inovadoras para facilitar a interação entre professores e alunos.

Nesse mercado, a velocidade das mudanças tem sido acelerada e é preciso acompanhar de perto o que acontece. Pensando nisso, preparamos este artigo com algumas dicas sobre como adaptar sua instituição de ensino à era da transformação digital. Acompanhe!

Criar um ambiente virtual de aprendizagem

O AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem) é uma das ferramentas mais utilizadas em cursos das modalidades de ensino a distância e presencial. Nesse ambiente, as aulas gravadas podem ser disponibilizadas para os alunos, bem como os materiais didáticos ministrados em cada curso.

Para além disso, o AVA ainda possibilita a interação entre professores e alunos e o gerenciamento de atividades didáticas, como a aplicação de avaliações e o lançamento de notas e presença em diários de classe eletrônicos.

No ambiente virtual, um servidor oferece todo o suporte necessário aos usuários, para que tenham acesso individualizado à plataforma, que também pode passar por uma customização para atender demandas específicas da instituição de ensino.

Capacitar o corpo docente para a transformação digital

A inserção de sua instituição de ensino na era da transformação digital depende decisivamente da qualificação de seus docentes. Afinal, a interface mais direta de interação com seu público acontece junto a eles, no dia a dia das aulas. Logo, se os professores não contarem com o preparo necessário, qualquer investimento em tecnologia ou abordagens inovadoras terá sido em vão.

Pensando nisso, muitas escolas e faculdades já contam com programas de educação continuada para docentes. Nesses programas, os professores aprendem sobre boas práticas de e-learning ( ou ensino eletrônico, que corresponde a um modelo de ensino não presencial apoiado em Tecnologia de Informação e Comunicação), novas metodologias integradas a ferramentas tecnológicas, métodos diferenciados de avaliação, entre outros temas de interesse.

Promover o ensino híbrido

Como o próprio nome sugere, o ensino híbrido combina duas abordagens diferentes: uma proposta de ensino presencial e outra de ensino online.

Uma das aplicações mais empregadas do ensino híbrido acontece a partir da metodologia de rotação de laboratório, em que os alunos recebem um roteiro para explorar um determinado tópico da disciplina em um ambiente virtual com aulas, livros multimídia, entre outros materiais de apoio.

Feito isso, espera-se que ele chegue aos próximos encontros em sala de aula em condições de estabelecer trocas mais efetivas com o professor e demais colegas. A partir desse formato, incentiva-se a autonomia do aluno e o professor atua mais como um mentor, não ficando preso a aulas meramente expositivas. Sua função é orientar os estudos de forma individualizada e trazer para o grupo os pontos de discussão considerados essenciais no processo de aprendizagem.

 Adotar livros multimídias

Entenda como funcionam os livros multimídia

O livro multimídia pode ser considerado uma das ferramentas do momento em meio ao processo de transformação digital na educação. Para toda uma geração que já cresceu ou passou a maior parte de sua vida conectada à internet, ou fazendo uso de smartphones, a disponibilização do material didático nesse formato é consideravelmente mais atraente.

Afinal de contas, ao invés de conteúdos limitados a textos, ilustrações e imagens, temos, com o livro multimídia, um universo de possibilidades a ser explorado: infográficos, imagens 3D, áudios, vídeos e gráficos dinâmicos são algumas delas.

Apostar em aplicativos no processo de aprendizagem

Os apps vêm revolucionando a forma de estudar

Assim como os livros multimídia, os aplicativos na área de educação têm se tornado uma tendência. Para qualquer disciplina da grade curricular do ensino regular, temos alguma solução já desenvolvida. Conheça algumas delas:

  • History: Maps of World – esse aplicativo reúne mapas antigos e modernos do mundo todo. Assim, nas aulas de História e Geografia, fica fácil demonstrar para os alunos qual era a configuração de diferentes territórios em tempos remotos, como na Grécia Antiga, no período do Brasil Colônia ou no leste europeu antes da desintegração da URSS;
  • Duolingo – o Duolingo é um aplicativo que utiliza a lógica de gamificação para ensinar idiomas. Além disso, os usuários contam com aulas de curta duração e exercícios diversos para a fixação dos conteúdos;
  • GeoGebra –  esse app usa da interatividade para ensinar lições de álgebra e geometria;
  • Acentuando – para quem tem dificuldades em gramática, o Acentuando é uma “mão na roda”. Entre outras funcionalidades, o aplicativo oferece três níveis de dificuldade e dá dicas de acentuação de uma maneira divertida e didática;
  • Fórmulas Free –  já pensou acessar todas as fórmulas matemáticas em um só lugar? Saiba que essa é exatamente a proposta do Fórmulas Free, que organiza todas elas por tópicos da disciplina.

Disponibilizar as aulas gravadas

Alunos de todas as idades estão mais que familiarizados com serviços on demand, como a Netflix. A vantagem de assistir o que quiser, quando quiser, é uma facilidade incrível e já faz parte de nossas vidas.

Tendo isso em vista, é razoável supor que para a educação algo parecido é desejável, de modo que, mesmo para cursos presenciais ou semipresenciais, é um grande diferencial gravar as aulas e as disponibilizar em ambiente virtual.

Dessa forma, o aluno, em sua casa, pode revisitar, a qualquer tempo, trechos das aulas que tenha considerado importantes para fixar o conteúdo.

Aproveitando que falamos hoje sobre transformação digital na educação, que tal conferir o conteúdo em que falamos sobre: “Como atrair mais alunos para a sua instituição de ensino com Inbound Marketing.”