Por que aplicar os conceitos da Lean Startup?

Por que aplicar os conceitos da Lean Startup?

Primeiro porque tempo não é algo, assim, tão abundante. E dinheiro, creio eu, segue nessa mesma linha (pelo menos por aqui…).

Por que usar os conceitos da Lean Startup?

Em meio a tanta correria do dia-a-dia, raramente sobra tempo para parar e pensar: “Peraí, o que estou fazendo?”. As atitudes que você está tomando, as decisões e os planejamentos que está seguindo… Eles estão de acordo com suas metas e objetivos? As suas ações estão te levando ao encontro dos resultados que espera colher?

Se você não conseguiu responder a essas perguntas, então acho que esse é um bom momento para parar e refletir. Faça isso antes que seja tarde demais. Afinal, executar com rigor um plano imperfeito te levará a alcançar, com êxito, o fracasso.

Como os conceitos da Lean Startup funcionam

Conceitos e técnicas da Lean Startup nos auxiliam a descobrir se estamos no caminho certo de maneira mais rápida, com menos gasto de tempo, esforço e dinheiro. Os tempos mudaram, a tecnologia disponível é enorme. Existem inúmeros novos conceitos e produtos, as pessoas possuem acesso a tudo e a todos. Precisamos nos adaptar a esta nova realidade.

Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes (Albert Einstein)

Não dá para administrar uma startup, que cria novos produtos e serviços sob condições de extrema incerteza, utilizando conceitos “de outros tempos”.

Por que a Administração tradicional não funciona mais?

A Administração tradicional já funcionou muito bem e ainda funciona em empresas que possuem um histórico operacional longo e estável, que vivem em um ambiente relativamente estático. Esse não é o caso das startups. Plano de negócios, pesquisa de mercado e planejamento estratégico são conceitos e ferramentas muito importantes, mas para empresas ‘normais’, como descrevi acima.

Quando se tenta trabalhar com a Administração tradicional em uma startup, a chance de que isso não funcione é grande. Daí, então, surgiu a escola do “Just do it”, que acontece quando a Administração tradicional ‘falha’ e os empreendedores jogam a toalha e adotam o “Just do it” (ou “Apenas faça”), acreditando que se a gestão é o problema, então o caos é a solução.

E a metodologia Lean Startup: o que ela tem de tão bom?

Nem oito, nem oitenta. E a metodologia Lean Startup, mais atual, se adaptou à Administração para melhor gerenciar as startups.

Parece estranho juntar startup e metodologia em uma mesma frase. Metodologia é algo tão teórico, tão acadêmico. Startup e empreendedorismo são inovadores, estimulantes, dinâmicos. Empreendedores gostam de aprender com suas experiências de vida, na prática, certo? Mas a questão é que Lean Startup é uma metodologia desenvolvida exclusivamente para a gestão de startups, e já foi comprovada por inúmeras delas.

Apenas reforçando conceitos já trabalhados no post anterior para continuarmos:

  • Empreendedor é todo mundo que trabalha em uma startup;
  • Startup é uma instituição desenvolvida para criar novos produtos e serviços sob condições de extrema incerteza.

Ou seja, empreendedores estão em todos os lugares, inclusive dentro de grandes empresas. Se você é responsável por desenvolver novos produtos e/ou serviços, novas formas de se comunicar com os clientes, ou precisa criar novos processos internamente, ou até mesmo tocar um novo projeto que depende das hipóteses que você criou, então sabe do que estou falando.

O ambiente de incerteza

Mesmo dentro de uma média ou grande empresa, momentos de extrema incerteza acontecem o tempo todo. Por exemplo: toda vez que criamos qualquer novidade, seja produto, serviço ou processo, nós não temos como saber se o resultado será positivo (se retornará em maiores receitas ou em mais clientes para a empresa), ou se será negativo (com gasto de dinheiro, tempo e esforço desperdiçados). Não é verdade?

Isso quer dizer que, sim, mesmo trabalhando como funcionário em uma grande empresa, você pode ser um empreendedor. Falaremos com mais detalhes sobre como aplicar técnicas da Lean Startup e como inovar dentro da empresa nos próximos posts.

A origem do termo Lean Startup

A Metodologia Lean Startup possui esse nome devido à revolução Lean Manufacturing (ou Manufatura Enxuta), desenvolvida pela Toyota, no Japão, adaptando vários de seus conceitos para startups. E é basicamente uma adaptação da Administração tradicional para melhor gestão de startups, pequenas empresas e iniciativas dentro de grandes empresas, que trabalham em ambientes de extrema incerteza.

E por que “Lean”? A tradução de Lean é “enxuta”, e essa metodologia destaca a experimentação no lugar do planejamento elaborado, o feedback do cliente em vez da intuição dos funcionários, a entrega de um produto às vezes inacabado ao invés da concepção de um produto perfeito desde o início.

A fama da metodologia Lean Startup

E apesar da Metodologia ser “nova” ainda (foi desenvolvida em 2008 por Eric Ries), os conceitos criados por ela, como Mínimo Produto Viável (MVP) e “pivotar”, já são comuns no mundo das startups e até em universidades americanas, que estão adaptando seus currículos para atender esse novo mercado e essa nova necessidade (como HarvardStanford e etc). Apesar do termo ‘startup’ no nome, a metodologia já traz ótimos resultados para as grandes empresas que adotaram-na.

Algumas das instituições que aplicaram a Metodologia Lean Startup: GEFacebookZappos, Governo Americano (Consumer Financial Protection Bureau) e HP. Estão convencidos?

Acompanhem os próximos posts, quando começaremos a falar das etapas e conceitos práticos que você poderá aplicar em sua startup, antes que perca ainda mais tempo, esforço e dinheiro.


Confira meu último post “The Lean Startup — Ainda não leu?” aqui.