3 mitos comuns sobre produção de conteúdo

3 mitos comuns sobre produção de conteúdo

Você já sabe que o Marketing de Conteúdo é um dos pilares do Inbound Marketing, e que ele se apoia, claro, na produção de conteúdo. A quantidade de usuários nas redes sociais cresce, na mesma medida em que mais empresas produzem conteúdo acreditando que esse é o segredo para impactá-los, muitas vezes sem ter o conhecimento adequado. Isso faz com que muitas práticas equivocadas sejam reproduzidas.

Nesse processo, muitos mitos sobre produção de conteúdo foram criados, e este post justamente tem como proposta desvendar alguns deles.

1º Mito: Produção de conteúdo é doar o diferencial da empresa para a concorrência

Muitas empresas acreditam que falar sobre o seu know how é uma prática perigosa. Acreditam que isso acaba com sua vantagem competitiva e diferencial. Não! O conhecimento foi feito para circular. Quando ideias são compartilhadas, surge a oportunidade de serem amadurecidas. Aqui vai uma lista de coisas que acontecem quando uma empresa produz conteúdo relevante sobre o que ela faz:

  • Se posiciona como uma referência em sua área;
  • Cria a oportunidade de receber feedback;
  • Conquista a confiança da sua audiência;

Mentalize o seguinte exemplo, que é clássico: vários chefs famosos possuem programas de culinária na TV. Isso, por acaso, faz com que algum cliente deixe de frequentar seus restaurantes? Não. A explicação é simples: marketing é geração de valor. E valor, pasme, não é simplesmente dinheiro.

Uma pessoa que vai a um restaurante pode estar comprando várias coisas: o atendimento, o ambiente, a conveniência, o status, a excelência na execução da receita e muitos outros fatores. Então pare de se preocupar: a única empresa capaz de fazer o que você faz é a sua.

2º Mito: Produção de conteúdo serve exaltar o produto da empresa

Semelhante a uma pessoa, uma empresa que só fala de si mesma, ou seja, do seu produto – especialmente aquela que exalta demais as próprias qualidades, está pondo sua reputação em risco. Comprovação social é algo que depende, claro, da sociedade. E isso significa fazer o necessário para agradar ao máximo todas as partes envolvidas.

Todos os grandes mestres do Marketing afirmam isso. Objetivamente, quer dizer que o foco é o cliente – sempre. Uma das maneiras de fazer isso é ter uma persona muito bem definida. Assim, a empresa pode criar conteúdo destinado a resolver suas dores, problemas, dúvidas e curiosidades. O sucesso nessa tarefa vai naturalmente conquistar sua confiança.

3º Mito: Quanto mais produção de conteúdo, melhor!

Não! Muito mais importante do que produzir muito conteúdo é produzir conteúdo de qualidade, relevante, que atenda às expectativas do cliente/persona e, no caso, que tenha uma periodicidade. Um dos motivos disso é muito simples: o ambiente digital e as ferramentas de web analytics permitem uma mensuração muito acurada de todas as variáveis que envolvem um conteúdo. Inclusive dos momentos, dias e horários adequados para fazer uma publicação.

Além disso, as mídias sociais possuem um ponto de saturação, a partir do qual a quantidade de conteúdo passa a ser excessiva. Para conhecer esse ponto, é preciso entender bem o tipo do negócio da empresa. A realidade do macroambiente muda muito depressa, quase diariamente? Ou o ritmo não depende tanto de notícias sobre mudanças diárias? Essas e outras perguntas ajudarão a determinar esse ponto de saturação.

Mas você somente conseguirá encontrar o ponto “ideal” ao colocar a mão na massa e fazer testes e mais testes. Cada negócio é único e o que funciona para um, pode não funcionar para outro do mesmo segmento. O mais importante, como já dito, é: crie conteúdo de qualidade, que seja relevante, e que atenda às necessidade de sua persona. A atração das pessoas certas para a sua empresa acontece como consequência natural.

Conclusão

Na hora de produzir conteúdo, invista na relação com o cliente. Estude suas necessidades, problemas e as melhores formas de resolvê-los. Crie ações com objetivos claros que estejam sempre alinhadas com a equipe de produção de conteúdo. E pense como isso pode, estrategicamente, criar a oportunidade de melhorar o produto ou serviço ofertado.


Confira meu último post “Tipos de Marketing: entenda neste guia breve!” aqui.