Entenda como realizar ações de cobrança

[Instituições de ensino] 4 dicas de ações de comunicação contra inadimplência

A atual crise que vivemos traz dificuldades para muitos setores da economia. As instituições de ensino, em particular, devem estar preparadas, pois trata-se de um momento em que a inadimplência aumenta. Para lidar com esse problema, ações de comunicação voltadas à recuperação de devedores são fundamentais, e ajudam a manter a saúde financeira das instituições.

No entanto, ações contra inadimplência devem ser pensadas estrategicamente. Não basta simplesmente realizar cobranças. As instituições devem reforçar a importância das mensalidades, e apresentar um plano para que alunos não sejam prejudicados pela paralisação.

Portanto, neste conteúdo abordaremos esse problema em instituições de ensino, e traremos 4 dicas de ações de comunicação contra a inadimplência. Acompanhe!

Inadimplência em instituições de ensino

Qualquer instituição privada de ensino depende das mensalidades para manter seu fluxo de caixa e, assim, viabilizar suas atividades. Com a crise causada pela pandemia do coronavírus, a inadimplência no setor de ensino deu um salto de 25,5%, causando preocupação em todas os gestores.

Frente à crise, os responsáveis pelas instituições de ensino ficam preocupados com o futuro das escolas e faculdades, pois muitas famílias veem sua renda mensal diminuir. Alunos ainda podem se sentir prejudicados pela paralisação das aulas, tendo em vista que não há, necessariamente, redução no preço das mensalidades.

A questão fica ainda mais delicada quando consideramos que a cobrança pode prejudicar o relacionamento entre instituição, alunos e pais. Embora a regularização dos pagamentos seja prioridade, o combate a inadimplência não deve provocar a quebra do contrato. Afinal, não interessa à empresa recuperar um devedor e perder um cliente.

Nesse cenário, é necessário uma certa flexibilidade e criatividade por parte das instituições de ensino. Além disso, as escolas e faculdades devem se atualizar sobre as garantias legais contra a inadimplência. Assim, elas têm amparo legal para elaborar suas políticas de cobrança.

Com essas questões em vista, vamos apresentar 4 dicas de ações de comunicação contra a inadimplência. Confira!

Ações de comunicação contra a inadimplência

Considerando os fatores que levam à inadimplência, algumas dicas são úteis para a elaboração das ações de comunicação combater esse problema. Veja os pontos mais importantes para evitar esse problema em períodos de crise!

1. Elabore e apresente planos de ensino a distância

Com o isolamento social, as instituições de ensino precisam demonstrar iniciativa. Uma delas é propor planos para implementar o ensino a distância (EaD), para que o calendário não seja totalmente paralisado.

Um plano de ensino a distância, apresentado adequadamente, incute a ideia de que, com a tecnologia, o distanciamento não impede o aprendizado. Nesse sentido, uma boa estratégia é produzir material de divulgação que oriente sobre o funcionamento do EaD. Esse material deve demonstrar que o plano pedagógico será mantido, e que a assistência administrativa e de ensino continuarão à disposição do aluno.

Dado que as pessoas continuam buscando formas de estudar, os cursos a distância tornam-se a principal alternativa. Então, bons planos de ensino a distância podem, inclusive, atrair mais matrículas. Nesse cenário, estratégias de marketing digital são fundamentais para a divulgação dos cursos.

2. Divulgue cartilhas e comunicados explicando a cobrança

Em muitas situações, a inadimplência acontece por falhas de comunicação das próprias instituições. Portanto, é imprescindível criar um conjunto de boas práticas de cobrança, além de ações de comunicação contra a inadimplência.

Cartilhas com essa proposta deve contemplar:

  • informações com embasamento legal sobre o direito das instituições de cobrar o valor integral das mensalidades;

  • apelo aos para que os pais e alunos para que mantenham em dia o pagamento das mensalidades, para que a instituição se mantenha operante;

  • veiculação de comunicados periódicos, para cobrança de inadimplentes.

Quando falamos em gerir uma carteira de devedores, as lideranças das instituições devem estar cientes do quão grave é proceder com cobranças indevidas. O cliente cobrado indevidamente, ou de forma vexatória, tem o direito de recorrer à justiça por danos morais. Por isso, é muito importante manter um cadastro 100% atualizado de devedores, e estabelecer métodos de cobrança que estejam em conformidade com a lei.

Produza cartilhas de cobrança

3. Crie canais de negociação e avalie caso a caso

Em se tratando de recuperação de devedores, o diálogo é a melhor saída a ser adotada pela empresa. Desse modo, recomendamos que as instituições criem formas de identificar os inadimplentes e estabeleçam critérios de negociação caso a caso.

Normalmente, não há interesse da outra parte em perder a vaga na instituição, nem de ver a dívida aumentar. Com isso, as chances de regularização aumentam. A negociação ainda ajuda a manter um bom relacionamento junto ao seu cliente, evitando que a situação resulte em evasão ou em uma resolução por vias judiciais.

Para conseguir bons resultados, é preciso, também fornecer alternativas quanto às formas de pagamento. Nesse sentido, descontos e parcelamento do saldo devedor aparecem como solução.

4. Crie incentivos e benefícios

Criar incentivos para que os pagamentos sejam efetuados na data correta é uma excelente forma de evitar a inadimplência. Esses estímulos podem consistir em descontos no valor da próxima matrícula. Ou, você pode instituir premiações para aqueles alunos que estão com o pagamento regularizado. Qualquer tipo de vantagem que se possa oferecer terá impacto positivo na regularização de inadimplentes.

Sabemos que crises geram insegurança e dúvidas sobre o futuro das instituições de ensino. Ao mesmo tempo, elas podem ser uma oportunidade para aprimorar o ensino a distância, que deve ganhar mais espaço no mercado de educação.

As ações de comunicação contra a inadimplência que apresentamos ajudam a regularizar pagamentos, e a aproveitar oportunidades criadas nesse momento. Mas existem outras estratégias de baixo custo que podem ajudar a conseguir ainda mais matrículas. Quer saber como? Então, leia o artigo: “Como fechar mais matrículas com estratégias de baixo custo”.