Google Ads: o que é e como funciona?

O investimento em anúncios em plataformas como o Google Ads é uma das formas mais efetivas de aumentar o alcance de sua marca na internet. Com esse recurso, você passa a promover, de forma muito mais assertiva, seus produtos e serviços para o público que deseja.

Em linhas gerais, os profissionais de marketing sabem identificar a relevância da ferramenta a partir do conceito apresentado. O que falta, muitas vezes, é um entendimento apurado sobre seu funcionamento. Como explorar integralmente o Google Ads? Quais são suas principais funcionalidades? Qual a lógica por trás do pagamento por cliques?

Caso essas dúvidas também sejam suas, você chegou ao conteúdo certo. Neste artigo, vamos abordar esse e outros tópicos relacionados ao Google Ads. Continue a leitura e saiba mais.

Como o Google Ads funciona?

Em buscas realizadas em ferramentas como o Google, as pessoas costumam descrever literalmente o que desejam comprar. Para compreender o que estamos falando, basta pensar em termos como: “mochila para trilhas”, “hotéis em Copacabana”, “carro automático” ou “aspirador de pó”.

No âmbito do Google Ads, cada uma dessas palavras-chave da Rede de Pesquisa têm uma espécie de cotação, que pode ser entendida como a disposição dos anunciantes de pagar por elas. Dessa forma, cada palavra estará associada a um custo por clique, impressão ou conversão.

No entanto, nem tudo se resume a uma dimensão de custos. O Google Ads ainda classifica a posição das campanhas nas páginas de resultados levando em conta os seguintes fatores:

  • Taxa de Cliques (CTR);
  • Relevância do texto do anúncio;
  • Histórico de desempenho da palavra-chave;
  • Qualidade da página de destino;
  • Entre muitos outros fatores relacionados à relevância do anúncio.

Esses fatores dissociados dos custos permitem ao Google Ads ranquear nas primeiras posições anúncios que sejam verdadeiramente relevantes. Imagine, por exemplo, que determinada campanha associada à promoção de um produto não traga informações sobre ele, tal como uma busca associada a um game que esteja, na verdade, falando sobre equipamentos de informática.

Para o Google, isso não é nada interessante, pois a ferramenta deve continuar a ser relevante para os usuários. Caso contrário, a própria receita da empresa, que hoje advém do Google Ads na proporção de 95%, estará comprometida.

Em resumo, podemos dizer que é preciso investir para chegar ao valor do lance sugerido na plataforma, mas esse não será o fator definidor da posição de sua campanha. O Google ainda avalia a relevância do conteúdo de seu anúncio, a reputação de sua página, entre outros fatores.

Como interpretar o Custo por Clique (CPC)?

Saiba como interpretar o CPC de seus anúncios

Como já falado anteriormente, no Google Ads existe uma espécie de leilão pelas palavras-chave, de modo que, quem dá o maior lance pelo custo do clique fica melhor ranqueado nas páginas de resultado. Isso, é claro, considerando os demais fatores listados no índice de qualidade.

No ambiente da plataforma, o anunciante define o CPC máximo que deseja pagar por um clique gerado pela palavra-chave. Para um termo como “sala para alugar na Av. Paulista”, suponhamos que você defina o teto desse custo por clique como R$ 0,70.

Com base nessa oferta, na dos demais anunciantes e nos fatores de relevância, o Google definirá qual será o custo por clique de cada anunciante e suas respectivas posições nas páginas de resultados. Podemos chegar a uma situação em que, mesmo apresentando uma oferta menor do que a de anunciantes concorrentes, você fique melhor posicionado por sua pontuação no Índice de Qualidade.  

Por que investir no Google Ads?

Entenda as principais vantagens de investir no Google Ads

Agora que você já entendeu como funciona o Google Ads, vejamos alguns motivos para anunciar na plataforma.

Monitoramento de resultados em tempo real

Na plataforma, você pode acompanhar os resultados de suas campanhas em tempo real. Dessa forma, fica muito mais simples e fácil realizar eventuais ajustes para obter melhor performance e otimizar seus investimentos.

Flexibilidade de valor investido

Como exemplificado nos tópicos anteriores, nem sempre o maior lance por uma palavra-chave será o fator definidor do anúncio. Outros aspectos relacionados a conteúdo são avaliados pelo Google Ads para o ranqueamento.

Dessa forma, mesmo investindo menos que seus concorrentes, você poderá estar melhor posicionado que eles nas páginas de resultados. Além disso, você ainda tem a possibilidade de explorar termos pouco concorridos, de menor custo, mas que ainda assim sejam estratégicos para seus anúncios.

Segmentação do público

Com o Google Ads, você poderá segmentar os seus grupos de anúncios de acordo com o tipo de perfil de seus clientes.

Com a segmentação contextual, por exemplo, é possível segmentar de forma que as campanhas sejam visualizadas em canais que falem sempre sobre o mesmo assunto.

Já a partir da segmentação por público-alvo, é possível anunciar diretamente para pessoas que já tenham manifestado interesse por determinado produto ou serviço. Dessa forma, você pode potencializar os resultados de sua campanha.

Agora que você já conhece, pelo menos, de forma preliminar, o funcionamento do Google Ads, que tal conferir este artigo em que apresentamos “5 principais métricas para analisar resultados em Marketing Digital de sua IE”.