Fluxos de nutrição para instituições de ensino

Fluxos de nutrição para instituições de ensino: 4 dicas para colocar em prática

Saber estruturar e utilizar fluxos de nutrição de forma eficiente em sua instituição de ensino é algo cada vez mais vital para o seu sucesso. Entretanto, é preciso planejamento para saber como conduzir leads qualificados para a matrícula. É importante que o relacionamento seja orgânico, tenha continuidade e possa ser estimulante para que seu potencial aluno realize uma ação.

Este desafio torna-se mais facilitado quando se utilizam ferramentas de automação de marketing tanto para planejar quanto para executar sua estratégia. 

Caso sua IE ainda não utilize ou precise melhorar seus fluxos de nutrição, continue a leitura. A seguir, falaremos mais sobre como colocar essa estratégia em prática.

O que são fluxos de nutrição?

O que são fluxos de nutrição

Os potenciais alunos precisam de relacionamento e comunicação direcionada para avançarem em seu funil de vendas. Os fluxos de nutrição para instituições de ensino são ferramentas para se estimular isso. 

Trata-se de um conjunto de ações que objetivam conduzir seu lead de um ponto a outro. Assim, nesse tipo de fluxo, sua IE fornece diversos tipos de informações e estímulos relevantes para criar um relacionamento com seu público de interesse e incentivar a execução de uma ação – como entrar em contato, agendar uma visita ou fazer a matrícula, por exemplo. 

Assim, com os fluxos de nutrição, seu lead aprenderá sobre o ensino oferecido em sua IE, os seus diferenciais e como as suas soluções educacionais poderão ajudá-lo(a) a resolver uma dor ou problema que enfrente. 

Quais são os benefícios de fluxos de nutrição para instituições de ensino?

Primeiramente, fortalecer o relacionamento com o lead. Não à toa, afinal, os fluxos de nutrição são também chamados de fluxos de relacionamento.

É preciso lembrar de que a falta de uma comunicação efetiva e relevante na jornada do lead enfraquece a chance de conversões e o próprio percurso de sua qualificação. É nesse contexto que os fluxos de nutrição contribuem para criar e fortalecer a relações com esse lead.

Outro benefício importante é a otimização do tempo. Com fluxos de nutrição estruturados, seu time de vendas não perde tempo em contatos que não estão prontos ou que, na verdade, não têm interesse em manter o relacionamento com sua IE.

Esse foco mais certeiro também proporciona melhora da conversão do lead em seu funil de vendas.

4 dicas para colocar em prática os fluxos de nutrição para IE

Agora que você já sabe mais sobre os benefícios de seguir essa estratégia, confira, a seguir, algumas dicas essenciais para colocar em prática os fluxos de nutrição de relacionamento em sua instituição:

1. Tenha uma base de leads forte

Para que os fluxos de nutrição tenham eficiência, é preciso construir uma base de leads forte. Isso é possível apenas quando se estabelece um objetivo e segmentação claros. Assim, os resultados de suas estratégias podem ser devidamente acompanhados.

Por exemplo, você poderia criar fluxos de nutrição com o objetivo de coletar o máximo de informações possíveis sobre um potencial aluno de seu mais novo curso de extensão de Design, com segmentação em recém-formados em cursos de Comunicação.

2. Realize estudos constantes sobre sua persona

Estudos sobre a persona para colocar em prática fluxos de nutrição

Trabalhar uma lista de contatos com e-mails e dados, por si só, não gera fluxos de nutrição eficientes. Sua instituição de ensino deve ter o tom de voz e linguagem alinhados com quem receberá, na outra ponta, as ações desses fluxos.

Portanto, identifique previamente a sua persona e, à medida que ações forem colocadas em prática, revise suas percepções e aprimore seu conteúdo com base nas maiores dúvidas e problemas de sua audiência.

3. Otimize o tempo de operação de seus fluxos de nutrição

Geralmente, fluxos de nutrição conversam muito bem com estratégias de e-mail marketing. Busque um meio de envio alinhados às ações que seus potenciais clientes realizam e automatize sua comunicação com base nisso.

É o que chamamos de gatilhos. Fluxos de nutrição que iniciam com o download de um eBook sobre um curso específico, por exemplo, deverão enviar e-mails posteriores sobre conteúdos que movimentem seus leads para etapas mais avançadas do processo de nutrição.

4. Considere o funil de vendas ao criar fluxos de nutrição

Considerar o funil de vendas para criar fluxos de nutrição

Fluxos de nutrição têm o benefício de educar leads e ajudar seu time de vendas a agir com maior eficácia. Por isso, se sua instituição de ensino dispõe de uma lista de dados de seus leads, é importante alinhar os fluxos de nutrição com a operação de funil de vendas.

Você pode, por exemplo, orientar seu time de vendas a abordar apenas pessoas que já demonstraram interesse por um conteúdo de meio ou de fundo de funil. Ou, ainda, reativar contatos inativos que não avançaram no funil de vendas após determinado período.

Como vimos, as ações de relacionamento são fundamentais para a conversão e fidelização de alunos. Para mais dicas de como estruturar as suas, confira também nosso artigo com 5 estratégias de relacionamento para utilizar no Inbound Marketing.