Tipos de Marketing: entenda neste guia breve!

dezembro 19, 2017 Natália Araujo
Tipos de Marketing
Imagem: Pexels

Você faz ideia de quantos tipos de Marketing existem?

Existem dezenas de tipos de Marketing, e este post abordará alguns deles. Mas antes de começar, é importante reforçarmos o conceito de Marketing:

  • Segundo Philip Kotler, uma das maiores referências no assunto:
    “Marketing é a ciência e a arte de explorar, criar e entregar valor para satisfazer as necessidades de um mercado-alvo com lucro. Marketing identifica necessidades e desejos não realizados. Ele define, mede e quantifica o tamanho do mercado identificado e o potencial de lucro.”
  • Ou ainda, de acordo com a American Marketing Association:
    Marketing é a atividade, grupo de instituições e processos para criar, comunicar, entregar e trocar ofertas que tenham valor para consumidores, clientes, parceiros e sociedade como um todo.

Afinal… Existem mesmo tipos de Marketing?

Marketing é geração de valor. É tudo o que envolve a criação, o planejamento e o desenvolvimento de produtos e serviços que satisfaçam as necessidades do consumidor, utilizando estratégias de comunicação e vendas para se destacar em relação aos concorrentes. Isso tudo é marketing, e o que muda são as estratégias, plataformas, canais  e etc. Ou seja, todos os tipos de Marketing são desmembramentos de uma mesma ciência. Entenda alguns deles.

Marketing Tradicional (ou Outbound Marketing)

São todas as ações de Marketing com foco na captação ativa e direta de clientes, como panfletos, outdoors, mala direta e etc. O termo Outbound diz respeito a uma abordagem intrusiva, na qual você não pede permissão ao público-alvo por sua atenção.

Marketing Digital

Ao contrário do Marketing Tradicional, o Marketing Digital é tudo aquilo que acontece no ambiente, claro, digital – página da empresa (website), Fanpage, anúncios no Google Adwords, email marketing e etc. Apesar dos investimentos nesse nicho serem cada vez maiores – exatamente por conta do baixo custo e outros benefícios, não se deve fazer uma separação entre on e off. Os resultados devem ser nos dois! A começar pela tomada de atitude do cliente – mesmo que isso represente abrir o laptop para pesquisar um produto.

Além disso, essa separação está ficando cada vez mais tênue. O importante é analisar e entender quais as reais necessidades da empresa, seus objetivos, sua situação e os recursos disponíveis, e então traçar as estratégias.

Inbound Marketing

No português, Marketing de Atração, é um dos tipos de Marketing que entrega exatamente o que o nome diz. Exemplo: todos os meses são feitas 100 bilhões (e aumentando!) de buscas no Google. Pesquisas que surgem a partir de dúvidas como: “qual o tempero ideal para churrasco?“, “como começar a pedalar?” ou “como lucrar mais no Natal?“. E essa é uma grande oportunidade para criação de uma biblioteca de conteúdo relevante para a audiência – ou público-alvo – que você planeja atingir com a sua empresa. Através disso, há uma geração enorme de comprovação social, porque fica claro que a equipe entende do que está vendendo. O Inbound Marketing possui quatro etapas: atração, conversão, relacionamento e mensuração.

Marketing de Conteúdo

Não é a primeira vez que a palavra conteúdo aparece ao longo do post, certo? Um dos pilares do Inbound Marketing é uma sólida estratégia de Marketing de Conteúdo. Exemplos simples são publicações no Facebook, posts em blogs, imagens no Instagram, vídeos no Youtube, entre outros.

Cada um deles tem um objetivo específico no amadurecimento do cliente em sua jornada de compra, e atua principalmente na atração e no relacionamento com o cliente.

Tipos de Marketing: Marketing de Conteúdo
Imagem: Facebook da Makeit

Marketing de Permissão

Logo acima falamos sobre a abordagem intrusiva de Marketing. Ao contrário desta, o Marketing de Permissão baseia-se na permissão (claro!) do cliente para receber determinado material publicitário. Dessa forma, a predisposição para receber determinada mensagem é muito maior, tornando a ação muito mais assertiva.

Dos tipos de Marketing, este representa mais um dos pilares do Inbound Marketing. Repare como cada tipo está conectado a um outro. O Marketing de Permissão pode ser traduzido em uma Landing Page (Página de destino) ou na forma de um formulário para receber uma revista, por exemplo.

Remarketing (ou Retargeting)

O Remarketing é um dos tipos de Marketing que consiste em atingir um cliente que já demonstrou interesse em realizar uma compra, e possui o objetivo de aumentar a taxa de conversão. No ambiente digital, isso pode ser feito através do uso de cookies, que são pequenos pacotes de dados enviados de um site ao usuário – ou seja, eles registram o comportamento do consumidor. Assim, se um potencial comprador abandona um processo de compra bem próximo de seu fim, o Remarketing pode ser traduzido como o anúncio para impactá-lo novamente.

Tipos de Marketing: Remarketing
Imagem: Netshoes

Marketing de Relacionamento

O Marketing de Relacionamento se traduz pelas ações que extrapolam os fins comerciais. Mais do que uma ação para conquistar clientes, o Marketing de Relacionamento envolve fidelização de clientes, construção de marca e criação de autoridade no segmento em que atua. Para que o relacionamento seja positivo, é fundamental conhecer o cliente e manter sua base de dados atualizada. Somente assim é possível entregar uma experiência relevante e duradoura.

Marketing Social

Philip Kotler identificou, ao longo dos seus estudos, que, desde o Marketing 3.0, o consumidor se vê como um ser humano íntegro, dotado de corpo, mente e espírito. Isso quer dizer que, não basta mais uma marca ser de qualidade, ela tem que estar congruente com o que a sociedade precisa. O Marketing Social é idealista e defende causas, ideias e atitudes que alterem a realidade positivamente.

Marketing de Guerrilha

O Marketing de Guerrilha consiste em ações pensadas para causar um impacto abundante através de recursos escassos. O ideal, também, é que a empresa provoque o concorrente – mas atenção, isso pode ser perigoso! Justamente porque pode chamar atenção para a marca provocada.

Marketing Viral (ou Buzz Marketing)

O Marketing Viral é o sonho de muitas ações de Marketing. Ele acontece através de conteúdos que realmente agradam o consumidor, gerando um alcance enorme justamente pelo acúmulo de um potencial estrondoso de engajamento. É o famoso boca a boca, mas amplificado pelo poder do ambiente digital.

Tipos de Marketing: Marketing Viral
Imagem: Canal do Youtube do Itaú

Marketing de Influência

O Marketing de Influência é um dos tipos de Marketing mais antigos, e hoje pode ser identificado pela parceria entre as marcas e os influenciadores digitais. Antigamente – e até os dias de hoje, pode-se dizer que isso acontecia através das propagandas testemunhais, nas quais personalidades famosas agregavam valor à marca indicando seus produtos.

Neuromarketing (ou Marketing Científico)

O Neuromarketing é o casamento entre Marketing e ciência, através do estudo do comportamento do consumidor e dos estímulos causados no cérebro. Diversas tecnologias e exames são utilizados com o fim de entendê-lo diante das ações de Marketing e Publicidade.

Conclusão

Na realidade, os diversos “tipos de Marketing” são conjuntos de estratégias, conhecimentos, ações e táticas que possuem interseções entre si, diferentes níveis hierárquicos, abordagens e etc., mas que se complementam. Por isso, quando estiver planejando o Marketing da sua empresa, analise o ambiente e lance mão das ferramentas que sejam mais adequadas ao contexto do seu negócio, sempre mensurando resultados para melhores tomadas de decisão.


Confira meu último post “Inbound Marketing: você já sabe o que é?” aqui.

Tags:, , , ,