5 Dicas para criar uma Landing Page que converte!

Natália Araujo

landing page

Quem acompanha conteúdos sobre marketing digital na internet já deve ter visto por aí muitos termos técnicos, como Landing Page. Às vezes, nem buscamos saber o que significam. Você saberia dizer o que é uma Landing Page?

A tradução literal é “página de aterrissagem”. E faz sentido, porque é uma página na qual as pessoas aterrissam após clicar em um link. Mas é muito mais do que isso: é uma página que permite capturar informação sobre o visitante. Ela é essencial para converter visitantes em leads, para qualificar os leads, para cadastrar um grupo de leads no lançamento de um certo produto, entre diversas outras situações. 

Nesse post, você vai aprender mais sobre as landing pages e descobrir como criar uma página eficiente nas conversões. Fique ligado(a) nessas dicas!

Entenda melhor as landing pages

Uma landing page é uma página da internet que permite coletar informação sobre um visitante voluntariamente, por meio de um formulário que ele deve preencher. Porém, não é só isso que você precisa saber sobre ela.

As pessoas não preenchem o formulário por pura diversão (você preencheria? Rs). Elas são atraídas por uma oferta presente na sua landing page. Pode ser acesso a um webinar exclusivo ou o download de um ebook gratuito, por exemplo. 

Além do formulário e da oferta, outro elemento importante da landing page é o CTA – Call to Action. É uma chamada que compele as pessoas a fazer alguma coisa; no caso, aceitar a oferta e preencher o formulário. 

As landing pages são importantes porque elas permitem colocar as pessoas no caminho certo do funil, em vez de simplesmente deixar que elas achem seu caminho sozinhas.

Imagine, por exemplo, que alguém clica em um anúncio da sua empresa e é redirecionado para a página principal do seu site. Essa pessoa provavelmente vai navegar um pouco, não vai saber exatamente o que fazer, e vai embora sem se tornar um lead.

Mas, se essa mesma pessoa clicar no anúncio e for redirecionada para uma landing page, ela vai ter uma ação concreta e simples para executar, em troca de uma oferta interessante. Depois, você terá a oportunidade de nutrir esse lead por meio de e-mail marketing, por exemplo, até o momento em que chegue a hora da venda. Um método muito mais eficiente!

landing page

Crie uma landing page que converte

1. Crie uma oferta irrecusável

Quando alguém “aterrissa” na sua landing page, acontece um cálculo bem objetivo na mente dessa pessoa: a oferta vale as informações solicitadas? Veja bem, cada vez mais as pessoas entendem a importância de não se cadastrar em tudo que aparece pelo caminho. Então, se a sua oferta não for irrecusável, elas simplesmente vão concluir que a troca não vale a pena.

Para fazer uma boa oferta, você deve entender seu público e produzir um conteúdo (em qualquer formato) que aborde questões importantes para eles. Lembre-se de que esse material também é uma vitrine do seu negócio. Por isso, deve ser elaborado com a máxima qualidade! 

2. Adote um formulário simples

Quanto menos campos, menor. Você quer que seja fácil para o visitante aceitar a troca. Se o formulário tiver 10 campos, isso reduz o valor percebido na oferta. 

Muitas empresas já reduziram seu formulário ao único campo que realmente interessa, o e-mail do visitante. Isso é, de fato, tudo que você precisa para convertê-lo em lead. Depois, durante o período de relacionamento, você conseguirá extrair outras informações que qualifiquem esse lead e, de quebra, não vai espantá-lo no primeiro contato.

3. Teste, mas não exagere

Muitas coisas podem influenciar na taxa de conversão de uma landing page: as cores, a posição e o tamanho das imagens, a escolha das palavras… Então, você pode fazer alguns testes para determinar o que funciona melhor com seu público. 

Só tome cuidado para não ficar obcecado com os famosos testes A/B (que avaliam o desempenho de duas ou mais variações da mesma página). Muitas vezes, um aumento de 0.01% na taxa de conversão não compensa horas e horas gastas com testes. 

landing page

4. Limite a navegação

Um erro comum de quem não está acostumado a trabalhar com landing pages é achar que se trata de uma página normal dentro do site da empresa. Então, lá no topo, você vê links para outras partes do site, menus, caixa de busca, enfim, diferentes recursos de navegação.

O problema é que você não quer que as pessoas naveguem. Você quer que elas preencham o formulário e pronto. Por isso, na sua landing page não deve haver nenhum elemento que seja uma potencial “porta de saída” da página! 

5. Coloque a dupla confirmação

Em alguns tipos de landing page, depois que o visitante preenche o formulário, ele recebe acesso imediato ao material que foi prometido e é instantaneamente colocado na lista de leads da sua empresa.

Em outros tipos de landing page, ocorre o que chamamos de dupla confirmação (ou double opt-in). Depois de preencher o formulário, é enviada uma mensagem para o e-mail cadastrado. Só quando abrir essa mensagem e clicar no link de confirmação, a pessoa vai receber o material e entrar na lista de leads.

Essa é uma maneira simples de manter sua lista enxuta, mas sólida. Muitas pessoas usam até e-mail falsos para ter acesso a um material sem entrar no funil de marketing das empresas. Isso causa sérios problemas de marketing digital, desde a possibilidade da sua lista ser penalizada pelo software de e-mail marketing até uma avaliação incorreta dos resultados obtidos nas campanhas. Por isso, sempre que possível, use a dupla confirmação.

Softwares para criação de landing pages

Entre as muitas opções de softwares para criação de landing pages, alguns dos mais populares são:

A maioria das soluções conta com um editor visual, do tipo clique-e-arraste. Ou seja, você não precisa dominar programação para criar as landing pages do seu site.

E aí, já sabe como criar uma landing page que converte de verdade? Lembre-se, depois de capturar os leads, o passo seguinte é desenvolver relacionamento. E o e-mail marketing é um dos melhores canais para isso. Então, aproveite para conferir também nosso post sobre porque usar e-mail marketing!